Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

Filosofia

Epistemologia da Política e do Direito
Ética e Filosofia Política

Bacharel em Administração pela Faculdade de Administração de São Paulo (1984) e em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1988). Mestre, Doutor e Livre-Docente em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1992/1999/2013). Desenvolveu pesquisa de pós-doutorado no Royal Holloway College - University of London (2009) e no Institute of Historical Research - School of Advanced Study- University of London (2013). Atualmente é Professor Associado do Departamento de Filosofia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo e desenvolve estudos na área de Filosofia Política, com ênfase nos seguintes temas: soberania, poder, direito, liberdade e republicanismo. 

Valorações para sistemas com implicação intuicionista
Extensões de predicados complexos em universos abertos

Possui graduação em Filosofia pela Universidade Federal de Pernambuco (1961), graduação em Bachelier En Philosophie - Universite Catholique de Louvain (1963), mestrado em Licencié En Philosophie - Universite Catholique de Louvain (1964) e doutorado em Filosofia pela Universidade Estadual de Campinas (1988). Atualmente é professora doutora da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Lógica, atuando principalmente nos seguintes temas: lógica, semântica, valorações, quantificação, negações, modalidades e identidade.

A concepção deflacionária da verdade e suas implicações
Aspectos da Racionalidade Científica
Realismo CIentífico e suas Alternativas

Possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1979), graduação em Física pela Universidade de São Paulo (1977), mestrado em Filosofia pela Universidade Estadual de Campinas (1982) e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1995). Atualmente é professor doutor da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Teoria do Conhecimento e Filosofia da Ciência, atuando principalmente nos seguintes temas: imagens realistas e antirrealistas da ciência, teorias da verdade e racionalidade do ponto de vista da teoria dos jogos. 

História da Filosofia
Fenomenologia e Ontologia
O transcendental e o empírico em Edmund Husserl

É Professor Titular de História da Filosofia Contemporânea no Departamento de Filosofia da FFLCH da USP, instituição em que iniciou sua carreira acadêmica, em 1973. Em 1975 transferiu-se para a Universidade Estadual de Campinas, onde participou da fundação do Depto de Filosofia, bem como de seu Centro de Lógica, Epistemologia e História da Ciência. Em 1985 retornou à Universidade de São Paulo, instituição da qual se tornou professor efetivo. Voltou a colaborar com a UNICAMP de 1994 a 1998 e foi Professor-Convidado na Université de Provence, Aix-en-Provence, França,. É membro da Comissão de Redação da revista Manuscrito (CLE-UNICAMP), da qual foi um dos fundadores e durante nove anos membro de sua direção. Durante seis anos foi Editor-Responsável da revista Discurso (USP). É membro do Conselho Editorial das revistas Analytica (UFRJ), Dois Pontos (UFPR e UFSCar) e Cadernos de História e Filosofia da Ciência (CLE-UNICAMP). Suas pesquisas e publicaçoes se concentram nas áreas de História da Filosofia Contemporânea, com especial ênfase na tradição fenomenológica, e de História da Filosofia Moderna, em torno do empirismo e do racionalismo clássicos.

Fundamentos da teoria da intelecção direta do singular: Guilherme de Ockham e a crítica da teoria das species
Temático Interioridade, subjetividade e discursividade
Certezas de um futuro incerto. Ockham e a questão dos futuros contingentes
Tradução dos Prólogos dos Comentários de Tomás de Aquino para as obras de Aristóteles

Licenciado em Filosofia pelas Faculdades Associadas do Ipiranga (1996). Mestre e Doutor em Filosofia pela Universidade de São Paulo (2001/2006). Professor do Departamento de Filosofia da USP, professor colaborador do PPG-Fil da UFSCar e pesquisador do Centro de Estudos de Filosofia Patrística e Medieval de São Paulo (CEPAME). Atualmente tem se dedicado ao estudo do nominalismo, teoria do conhecimento e da metafísica medieval especialmente em Tomás de Aquino e Guilherme de Ockham.

Teoria do Conhecimento

Possui graduação, mestrado e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo. Fez estágio de pós-doutorado na Stanford University - Center for the Study of Language and Information. Atualmente é professor doutor da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Lógica, atuando principalmente nos seguintes temas: lógica, lógica abstrata, teoria de modelos para linguagens infinitárias.

História da Filosofia Contemporânea

Possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1991), graduação em Engenharia Naval pela Universidade de São Paulo (1990), mestrado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1997) e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (2002). Atualmente é professor de filosofia da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em História da Filosofia, atuando principalmente nos seguintes temas: Schopenhauer, idealismo alemão e história da filosofia contemporânea. 

Filosofia e Psicologia em Bergosn
Ética e Ciências Humanas na Filosofia Francesa do Final do Século XIX
Intuição e Expressão na Filosofia de Bergson
A História em Pascal
Filosofia e Literatura em Sartre e Camus
Ética e Literatura no pensamento de Sartre

Possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1971), mestrado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1975) e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1981). Atualmente é professor titular da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em História da Filosofia, atuando principalmente nos seguintes temas: história, crítica, ética, existência e conhecimento.

Wittgenstein em Transição

Possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1997) e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1993). Atualmente é professor de lógica e filosofia da linguagem da Universidade de São Paulo.

Nominalismo Medieval
Ética e Política Medieval
Recepção medieval de Aristóteles

Possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1975), mestrado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1990) e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1995). É professor Livre Docente do Depto. de Filsofia da Faculdade de Filosofia da Universidade de São Paulo. É membro fundador do Centro de Estudos de Filosofia Patrísitica e Medieval de São Paulo (CEPAME - 1992). Trabalha com Filosofia, com ênfase em História da Filosofia, em especial com os seguintes temas e autores: o nominalismo medival, Pedro Abelardo e Guilherme de Ockham, e o pensamento político de Tomás de Aquino e Agostinho de Hipona.

Estética
Filosofia

Possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1969), graduação em Engenharia pela Escola de Engenharia do Triângulo Mineiro (1965), mestrado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1970) e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1982). Atualmente é professor doutor da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Estética, atuando principalmente nos seguintes temas: pintura, artes plasticas, arte, estética e filosofia.

Musicologia
SOM E IMAGEM: FORMAS SIMBÓLICAS E LIMITES DA LINGUAGEM NA LITERATURA PATRÍSTICA OCIDENTAL

Possui graduação em Matérie Letterarie pela Università degli Studi di Firenze (1984), doutorado e livre docência em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1998, 2009). É professor da Universidade de São Paulo desde 1989. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Música e Artes Plásticas, atuando principalmente nos seguintes temas: musica, arte contemporânea, filosofia patrística.

História da Filosofia Moderna

Possui doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (2002). É professor-livre-docente da Universidade de São Paulo e membro do Grupo de Estudos Espinosanos da USP. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em História da Filosofia Moderna, atuando principalmente nos seguintes temas: Pascal, Leibniz, Espinosa, século xvii, necessidade, contingência, graça e natureza humana.

O conceito marxista da arte
D. Quixote: o riso e o nascimento do romance
O burlesco e a teoria clássica dos gêneros no século XVII
A questão do teatro no século XVIII: drama burguês e vida privada
Diderot romancista
Natureza e imitação nos escritos estéticos de Diderot

Possui graduação (1972) e doutorado (1979) em Filosofia pela Universidade de São Paulo, onde atualmente é professor titular. Tem experiência na área de Filosofia, atuando principalmente nos seguintes temas: estética, arte, riso, teatro e romance. É autor de "O Filósofo e o comediante - Ensaios sobre literatura e filosofia na Ilustração" (UFMG, 2001) e "A cadeia secreta - Diderot e o romance filosófico" (Cosac Naify, 2004). Membro colaborador da edição do tricentenário das "Oeuvres complètes" de Jean-Jacques Rousseau, sob a direção de Jacques Berchtold, François Jacob e Yannick Séité - EDITIONS CLASSIQUES GARNIER - www.classiques-garnier.com Autor do "Préface" a "La Rhétorique de Rousseau', de Bento Prado Jr., a ser publicado pela EDITIONS CLASSIQUES GARNIER. 

História da Filosofia
Filosofia da Linguagem
Filosofia da Lógica
Lógica
Epistemologia

Possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1971) e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1981). Atualmente é Professor Visitante Senior no Programa de Pós-Graduação em Lógica e Metafísica da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Professor Senior no Departamento de Filosofia da Universidade de São Paulo, Pesquisador do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento, Coordenador das Áreas de Humanidades da FAPESP, Coordenador Científico da revista Pesquisa FAPESP. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em História da Filosofia, atuando principalmente nos seguintes temas: Aristoteles, Leibniz, Frege, Wittgenstein.

Teoria crítica
Filosofia política

Possui graduação (1995), mestrado (2000) e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (2004). Fez estudo complementar na Goethe-Universität de Frankfurt am Main. Atualmente é professor da Universidade de São Paulo e pesquisador do Núcleo Direito e Democracia do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP). Tem experiência na área de Filosofia, atuando principalmente nos seguintes autores e temas: Jürgen Habermas, Axel Honneth, teoria crítica, filosofia contemporânea e filosofia alemã.

Estética do Idealismo e Romantismo Alemão
As formas da invenção

Graduação (1984), mestrado (1990) e doutorado em filosofia (1997) pela Universidade de São Paulo, onde atualmente trabalha. Seus principais focos de interesse são Idealismo e Romantismo alemão. Também desenvolve trabalhos sobre filosofia das Luzes Britânicas.

Razão e política em Kant
A filosofia de Aristóteles
Filosofia grega antiga

Professor de filosofia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, de 1984 a 2000; Professor de Filosofia Antiga da Universidade de São Paulo, a partir de 2001 (livre-docente a partir de 2005).

História da arte
Estética
Estética e filosofia da arte

Nasceu em 10 de março de 1969, em São João, ex-distrito do município de Itapiranga-SC e atualmente o município de São João do Oeste-SC. Concluiu em 2000 o doutorado em Filosofia pela USP, onde é professor associado livre-docente no Departamento de Filosofia. Suas publicações (artigos, livros e capítulos de livros) tratam principalmente de Hegel, Heidegger e da estética da época de Goethe. É tradutor, do alemão ao português, de Hegel, Goethe, Heidegger e August Schlegel. Seus atuais orientandos, em nível de iniciação científica, mestrado e doutorado, concentram-se na área da filosofia alemã clássica. Atua na área de Filosofia, com ênfase em História da Filosofia, em Filosofia da arte e em Estética. Em seu Currículo Lattes os termos mais freqüentes na contextualização da produção científica, tecnológica e artístico-cultural são: estética, Filosofia alemã, Hegel, filosofia da arte, Heidegger, Filosofia contemporânea, Goethe, idealismo alemão, Teatro e Época de Goethe. 

Diderot e o materialismo do século XVIII
O pensamento político na Enciclopédia de Diderot e d'Alembert
A história que julga: a filosofia da história no século XVIII francês
A filosofia da história de Voltaire
História e revolução em Condorcet
As duas "Novas Atlândidas" de Bacon e Condorcet: Ciência, história e sociedade
O engenheiro e o navegante: o projeto de restauração das ciências em Bacon e Descartes
O lugar das "humanidades" no projeto da Instauratio Magna de Bacon

Possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1971), mestrado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1983) e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1990). Livre-docente em 1999, é atualmente professora titular da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em História da Filosofia e Política, atuando principalmente nos seguintes temas: filosofia moderna, iluminismo, renascença, história, política. Participa, atualmente, como editora colaboradora, da preparação do volume V das novas Obras Completas de Rousseau, edição do Tricentenário do nascimento do autor, que deverá ser publicada a partir de 2012, pelas Edições Garnier, sob direção de Alain Grosrichard, presidente da Société Jean-Jacques Rousseau de Genebra. É membro do Conselho Executivo da Société Internationale d'Études du Dixhuitième siècle. 

A questão do dogmatismo no Idealismo Alemão
Schulze e Jacobi

Possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1975), graduação em Ciências Jurídicas e Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1966), mestrado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1982) e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1990). Atualmente é Editora responsável da Revista Discurso. Departamento de Filosofia da FFLCH da USP, Presidente da Sociedade Schopenhauer do Brasil, Coordenadora do GT Schopenhauer da ANPOF e professora doutora da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em História da Filosofia, atuando principalmente nos seguintes temas: Kant e pós-kantianos.

Liberdade e necessidade na ética de Espinosa
A elaboração espinosana de uma ciência dos afetos (ruptura com a tradição da contingência e afirmação da necessidade)

Possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo(1965), especialização em Licenciatura pela Universidade de São Paulo(1965), mestrado em Filosofia pela Universidade de São Paulo(1967) e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo(1971). Atualmente é professor titular da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em História da Filosofia. Atuando principalmente nos seguintes temas:Imanência, liberdade, Necessidade, Servidão, Beatitude e Paixão.

Historia da Filosofia Antiga
Augusto Conte
Filosofia antiga

Possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1973) e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1986). Atualmente é professor-doutor da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Historia da Filosofia Antiga, atuando principalmente nos seguintes temas: república, platão, augusto comte, virtude e constituição.

Moral, política e direito: autonomia e teoria crítica

Possui graduação (1998), mestrado (2002) e doutorado (2007) em Filosofia pela Universidade de São Paulo. Atualmente é professor de História da Filosofia Moderna II do Departamento de Filosofia da Universidade de São Paulo. É pesquisador do Núcleo Direito e Democracia do Cebrap e integrante do Projeto Temático da FAPESP: Moral, política e direito: autonomia e teoria crítica. Faz parte do Grupo de Filosofia Alemã e da comissão editorial dos Cadernos de Filosofia Alemã, ambos da USP. É um dos editores do Selo Editorial Esfera Pública. É sócio-fundador da Seção Regional "Gérard Lebrun" da Sociedade Kant Brasileira. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em História da Filosofia Moderna, atuando principalmente nos seguintes temas: Kant, liberdade, direito, moral, conhecimento e crítica.

Filosofia e História da Ciência
Filosofia e História das Ciências da Vida no Período Moderno
Ética e Biociências Contemporâneas

Possui graduação em Biologia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de São Caetano do Sul (1983), mestrado em Ciências (Zoologia) pelo Instituto de Biocências - USP (1993) e doutorado em Filosofia (Filosofia da Ciência) pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - USP (1998); pela mesma Faculdade, possui pós-doutorado junto ao Projeto Temático da Fapesp "Filosofia e História da Ciência" (2005) e é pesquisador colaborador do Projeto Temático da Fapesp "Gênese e significado da tecnociência" (2008-2011). Atualmente é professor doutor do Departamento de filosofia - FFLCH - USP. Possui experiência na área de Filosofia, com ênfase em Epistemologia Histórica, Filosofia da Ciência e Epistemologia, atuando principalmente nos seguintes temas: morfologia, geração, organismo, evolução, história e filosofia da biologia, ética, Maupertuis, Cassirer, Leibniz.

Opinião Pública e Revolução
Teoria dos Seres Morais
Paradoxos dos Direitos Humanos - O Plano dos Princípios e o da História

Possui graduação (1971), mestrado (1978) e doutorado(1987) em Filosofia pelo Departamento de Filosofia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, da qual é professor desde 1975. Em 1981, obteve o D.E.A - Diplôme d´Études Approfondues pela École des Hautes Études en Sciences Sociales - Paris. Em 2002, obteve o diploma de livre-docente e atualmente é professor titular do departamento de filosofia da FFLCH da Universidade de São Paulo, na área de ética e filosofia política.

As duas significações da linguagem
Lógica e Ontologia
Interioridade e inspeção do espírito na filosofia agostiniana

Possui graduação (1988), mestrado (1993), doutorado (1997) e livre-docência (2011) em Filosofia pela Universidade de São Paulo. É Professor Associado do Departamento de Filosofia, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.

Análise Matemática
Análise Superior
Fundamentos da Matemática
Sistemas Formais Inconsistentes
Fundamentos da Teoria das Categorias
Teoria dos Conjuntos não-cantorianas
Fundamentos da probabilidade
Inferência Indutiva
Estrutura da Ciência

Foi Professor titular da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). É graduado em Engenharia Civil e em Matemática pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Em 1964 torna-se Professor Catedrático na área de Análise Matemática e Análise Superior, nesta mesma universidade, onde lecionou por 14 anos. Tem interesses na área de Filosofia, com ênfase em Lógica Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: paraconsistência e fundamentos da ciência. Foi um dos criadores das Lógicas Paraconsistentes, o que lhe rendeu diversos títulos nacionais e internacionais. Foi professor visitante, pesquisador, visiting scholar ou conferencista ocasional em várias instituições do exterior, tais como: Universidade do Chile, Pontifícia Universidade Católica do Chile, Universidade de Buenos Aires, Universidade Nacional del Sur (Bahía Blanca), Universidade Nacional de Peru (Mayor de San Marcos), Universidade Nacional da Colômbia, Universidade Nacional de Uruguai, Universidade da California (Berkeley e Los Angeles), Universidade de Stanford, Universidade Nacional Autônoma de México, Universidade Nova de Lisboa, Universidade de Barcelona, Universidade de Salamanca, Universidade de Paris VII, Universidade de Lille, Universidade de Clermont-Ferrand, Universidade de Nápoles, Universidade de Siena, Scuola Normale Superiore di Pisa, Academia de Ciências da Bulgária, Instituto Venezolano de Investigaciones Científicas, Universidade de Torun, Universidade de Varsóvia, Universidade Nacional da Austrália.

A faculdade de compor na psicologia empírica alemã
Por uma ciência do sensível: Herder e a recepção da estética de Baumgarten
A Autonomia como Ponto de Fuga da Modernidade

Possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1999), mestrado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (2003) e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (2008). Atualmente é professor doutor da Universidade de São Paulo. As suas principais áreas de interesse são: Estética e Idealismo Alemão.

História e Filosofia da Física
Filosofia da Ciência
História e Filosofia da Ciência
Filosofia da Física

Possui graduação em Física (1982) e Filosofia (1984) pela Universidade de São Paulo, mestrado em Física Experimental pela Universidade Estadual de Campinas (1985) e doutorado em História e Filosofia da Ciência na Indiana University, EUA (1990). Trabalhou na Universidade Federal da Bahia, e atualmente é professor livre-docente do Depto. de Filosofia, FFLCH, USP. Tem experiência na área de Filosofia da Ciência, atuando principalmente em filosofia da física, modelos causais na história da ciência, e filosofia da mente. 

Desenvolvimento do Modelo de interação sobre a ciência e os valores aplicado ao estudo da gênese e significado do que se tem chamado de tecnociência
Estudo das relações entre ciência, tecnologia e sociedade
Aspectos éticos e valorativos do desenvolvimento das ciências e tecnologias desde o século XVII

Possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1971), mestrado em Filosofia da Ciência pela Universidade de São Paulo (1979) e doutorado em Filosofia da Ciência pela Universidade de São Paulo (1986). A partir de 2005, é Professor Titular de Teoria do Conhecimento e Filosofia da Ciência do Departamento de Filosofia da Universidade de São Paulo. Fundou em 2003 a revista Scientiae Studia-Revista Latino-Americana de Filosofia e História da Ciência,ISSN-1678-3166, da qual é o editor chefe desde o início.Tem experiência nas áreas de Filosofia, História e Sociologia da Ciência e da Tecnologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Galileu Galilei, Revolução científica dos séculos XVI e XVII, Valores cognitivos e valores sociais na pesquisa científica e no desenvolvimento tecnológico, relações entre ciência e sociedade. É atualmente coordenador do Projeto Temático Fapesp 2011/51614-3 - "Gênese e significado da Tecnociência. Das relações entre ciência, tecnologia e sociedade".

Antropologia e história no Século das Luzes
Kant: o transcendental e a linguagem

Graduado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1994), mestre (1997) e doutor (2002) pela mesma instituição, onde leciona desde 2005. Dedica-se a estudos na área de Filosofia Moderna, com especial ênfase em autores do Século XVIII.

Questoes sobre o Poder
Brazilian political philosophy

Renato Janine Ribeiro concluiu o doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo em 1984. Desde 1994 é professor titular da Universidade de São Paulo, na disciplina de Ética e Filosofia Política, título que manteve após sua aposentadoria, em agosto de 2011. Foi representante dos Professores Titulares da USP no Conselho Universitário. Tem 78 capítulos de livros e 18 livros editados. Participou de 18 eventos no Brasil. Publicou 81 artigos em periódicos especializados, 11 trabalhos em anais de eventos e 14 prefácios e/ou posfácios. Orientou 12 dissertações de mestrado e 16 teses de doutorado, além de 1 trabalho de iniciação científica em Filosofia. Recebeu o prêmio Jabuti de melhor ensaio (2001), a Ordem Nacional do Mérito Científico (1997) e a Ordem de Rio Branco (2009). Presidiu o I Congreso de Estudiosos de Brasil en Europa, em Salamanca (2008). Concebeu e apresentou duas séries de programas de televisão sobre "Ética", na TV Futura e depois apresentados na TV Globo, sendo a primeira de seis programas sobre Dilemas e a segunda, também de 6 programas, sobre Liberdade. Foi consultor do Novo Telecurso, para a disciplina de Filosofia. Atua na área de Filosofia Política, com ênfase em teoria política. Foi membro do Conselho Deliberativo do CNPq (1993-7), do Conselho da SBPC (1997-9), secretário da SBPC (1999-2001). Como Diretor de Avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Capes (2004-8), dirigiu em 2004 e 2007 as avaliações trienais de mais de 2.500 cursos de mestrado e doutorado do Brasil. É membro do Conselho Deliberativo do Instituto de Estudos Avançados da USP, e pertenceu a sua Comissão de Atividades Acadêmicas e a seu Conselho de Ética. No âmbito das artes e cultura, é membro do Conselho Consultivo de Inhotim. Também é membro do Conselho Superior de Estudos Avançados da FIESP. Em suas atividades profissionais interagiu com 5 colaboradores, co-autores de trabalhos científicos seus. Em seu CV Lattes, os termos mais freqüentes na contextualização da produção científica são: Thomas Hobbes, democracia, filosofia política, Brasil, filosofia, política, república, teoria política, Inglaterra e universidade. Seu indice H é 24

Filosofia das Ciências Humanas
Estética e Filosofia da Arte

Possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo(1986), graduação em Direito pela Universidade de São Paulo(1983), especialização em Licenciatura Em Filosofia pela Universidade de São Paulo(1986), mestrado em Filosofia pela Universidade de São Paulo(1991) e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo(1998). Atualmente é Professor Doutor da Universidade de São Paulo, Membro de corpo editorial da Kínesis: Revista de Estudos Pós-graduandos em Filosofia da UNESP., Membro de corpo editorial da Filogenese: Revista Eletrônica de Pesquisa em Filosofia da UNESP., Membro de corpo editorial da Revista Paralaxe (PUC - SP), Membro de corpo editorial da Revista XIX: Artes e técnicas em transformação(UNB), Membro de corpo editorial da Revista Negativo: filosofia, ciência e arte do FIL/ICH da UNB e Membro de corpo editorial da Ipseitas: Revista de Filosofia da Universidade Federal de São Carlos.. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em História da Filosofia. Atuando principalmente nos seguintes temas:Arte, vanguarda, Pintura, pós-modernidade, contemporâneo e Apropriação.

Entre a política e a moral: teoria crítica, o direito e herança kantiana

Professor Titular de Teoria das Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP), pesquisador do CEBRAP e bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq (IA). Graduou-se (1971), doutorou-se (1981), obteve o título de livre-docente (1998) em Filosofia pela USP; e o Diplôme d´études approfondies en Philosophie pela Université de Paris I Panthéon-Sorbonne (1977). Foi Presidente da Comissão de Consultores da Área de Filosofia/Teologia da CAPES (1991 a 1995), Membro do Comitê de Assessoramento de História e Filosofia (CA HF) do CNPq (2002-2005) e Presidente da Sociedade Kant Brasileira (2006-2010). É atualmente editor dos Cadernos de Filosofia Alemã, editor associado da revista Analytica, pesquisador principal do Projeto Temático da FAPESP: Moral, Política e Direito: Autonomia e Teoria Crítica, Coordenador pela parte brasileira do Acordo CAPES/COFECUB 718/11 Democracia, poderes e direito (USP, UFPR, Rennes II, Paris I), membro da coordenação de Ciências Humanas (Filosofia) da FAPESP, vice-presidente da CERT/USP, vice-presidente da Sociétè d'Etudes Kantiennes de Langue Française (SEKLF) Tem experiência nas áreas de Filosofia Política, Ética, Teoria das Ciências Humanas e Teoria Crítica.

O Ceticismo Acadêmico e a idéia de subjetividade

Possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1985), mestrado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1992), doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (2003) e Livre-docência pela mesma Universidade (2013). Atualmente é professor do Departamento de Filosofia da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em História da Filosofia, atuando principalmente nos seguintes temas: Filosofia Antiga, Platão, Aristóteles e ceticismo.

Lógica Clássica
Ontologia
Metafísica

Possui graduação em filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, e doutorado em filosofia pela Universidade de Londres. Atualmente é professor de filosofia na Universidade de São Paulo. Suas áreas de pesquisa são lógica e metafísica, com ênfase nas seguintes sub-áreas: lógica clássica, lógica modal, filosofia da lógica, ontologia, e metafísica da modalidade. 

Soberania: uma rediscussão
A reforma do estado, a redefinição das funções públicas e a questão dos direitos

ossui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1966), mestrado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1970) e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1982). Atualmente é porfessor doutor da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Teoria das Ciências Humanas e Ética e Filosofia Política, atuando principalmente nos seguintes temas: política, economia, David Hume, democracia, Jean-Jacques Rousseau, John Locke e Adm Smith.

Nietzsche e os moralistas franceses: a prática da anatomia moral
GEN - Grupo de Estudos Nietzsche
Amor fati:finitude e tragédia: uma análise conceitural de Assim falava Zaratustra
Nietzsche e a filosofia do meio dia
Nietzsche, reflexão filosõfica e vivência
Nietzsche e a condição feminina

E professora titular de filosofia contemporânea da Universidade de São Paulo. Concluiu o mestrado em Filosofia na Université Paris I Sorbonne (1974), o doutorado (1988) e a livre-docência (1996) em Filosofia na Universidade de São Paulo. É autora, dentre outros livros, de Nietzsche, das forças cósmicas aos valores humanos,"Extravagâncias. Ensaios sobre a filosofia de Nietzsche, A irrecusável busca de sentido. Autobiografia intelectual, Nietzsche, seus leitores e suas leituras, Nietzsche, filósofo da suspeita. Publicou trabalhos na Alemanha, Áustria, França, Espanha, Estados Unidos, Venezuela, Colômbia, Bolívia, Argentina e Chile. Fundou e coordena o GEN - Grupo de Estudos Nietzsche; é editora dos Cadernos Nietzsche e da Coleção Sendas e Veredas. Trabalha na área de Filosofia, com ênfase em História da Filosofia Moderna e Contemporânea, atuando principalmente nos seguintes temas: Nietzsche, atualidade e crítica e Crítica da cultura contemporânea. Faz parte da direção do GIRN - Groupe International de Recherches sur Nietzsche.

Sobre a constituição da esfera moral nos ensaios em Montaigne, a partir do debate sobre ceticismo e fideismo.
Ceticismo e fideismo na apologia de Raimond Sebon

Possui graduação em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1969), graduação em Filosofia Licenciatura pela Faculdade de Filosofia Nossa Senhora Medianeira (1971), mestrado em Filosofia - Ecole des Hautes Études en Sciences Sociales (1979) e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1990). Atualmente é professor doutor da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Ética e Filosofia Política, pesquisando principalmente sobre os seguintes temas: Ética e Política em Montaigne, filosofia política no Renascimento e tradição republicana. 

Instinto e libido: mutações do conceito de vida na filosofia de Merleau-Ponty
A prosa de Dora: uma leitura da articulação entre Natureza e Cultura na filosofia de Merleau-Ponty
Projeto Temático Experiência do Pensamento

Possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (2000), mestrado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (2004) e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (2009). Atualmente é professor doutor da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Ética e Filosofia Política e em Filosofia Francesa Contemporânea. 

Ruptura e Continuidade: Investigações sobre a relação entre Natureza e História a partir de sua formulação pelo Grande Racionalismo Seiscentista

Éprofessora do Departamento de Filosofia da USP; possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1997), mestrado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (2001) e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (2006). Atualmente é editora dos Cadernos Espinosanos (USP) e parecerista dos Cadernos de Ética e Filosofia Política (USP) . Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em História da Filosofia, atuando principalmente nos seguintes temas: Leibniz, liberdade, contingência, necessidade e substância individual.

Neurath ou a coesão da nuvem: A epistemologia singular de um positivista iconoclasta
Gênese e significado da tecnociência: Das relações entre ciência, tecnologia e sociedade
Estrutura e dinâmica do conhecimento científico na metateoria estruturalista
Modelos filosóficos de racionalidade científica: seus aspectos epistemológicos e axiológicos
Mecanicismo, mecânica e teoria do campo: aspectos estruturais, metodológicos e axiológicos
A teoria coerencial da justificação epistêmica como mecanismo subjacente aos modelos de racionalidade científica
História do mecanicismo e da Revolução Astronômica sob uma perspectiva temática

É Professor Doutor de Teoria do Conhecimento e Filosofia da Ciência no Departamento de Filosofia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP. Integra o Programa de Pós-Graduação em Ensino, História e Filosofia das Ciências e Matemática da UFABC. Integra o Projeto Temático Fapesp "Gênese e significado da tecnociência: Das relações entre ciência, tecnologia e sociedade" (IEA-USP / FEUSP / FFLCH / UFABC / Swarthmore / Lisboa / Lyon 1, 2012-2016). É Licenciado em Física pelo Instituto de Física e Faculdade de Educação da USP em 1989. Obteve o Mestrado em Filosofia pela FFLCH-USP em 1994 e o Doutorado em Filosofia pela FFLCH-USP em 1999. Suas áreas de interesse são: teoria da racionalidade científica, teoria da justificação epistêmica, estrutura e dinâmica de teorias, história da metodologia científica, mecanicismo, história da teoria do campo, fundamentos da mecânica quântica. De 2006 a 2013 foi professor de Filosofia da Ciência e Epistemologia na Universidade Federal do ABC, no Centro de Ciências Naturais e Humanas. De 2004 a 2006 foi professor no curso de Filosofia da Faculdade de São Bento, em São Paulo, SP. É membro fundador da Associação Filosófica Scientiae Studia de Estudos sobre a Ciência e Tecnologia e membro da Associação de Filosofia e História da Ciência do Cone Sul (AFHIC). Integrou o Projeto Temático Fapesp Estudos em Filosofia e História da Ciência na FFLCH-USP (2002 a 2004). Entre 2002 e 2005 realizou pós-doutoramento no Departamento de Filosofia da FFLCH-USP, com financiamento Fapesp. Foi bolsista do CNPq (mestrado) e Fapesp (doutorado).

Teoria do reconhecimento
Teoria do sujeito
Experiência estética musical e a reconstrução dos modelos de crítica

Possui graduação em filosofia pela Universidade de São Paulo (1994), graduação em Comunicação social pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (1994), mestrado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1997) e doutorado em Lieux et transformations de la philosophie - Université de Paris VIII (2002). Atualmente é Professor Livre Docente do departamento de filosofia da Universidade de São Paulo. Foi professor visitante das Universidades de Paris VII , Paris VIII, Toulouse, Louvain e Stellenboch (África do Sul), além de responsável de seminário no Collège International de Philosophie (Paris). Desenvolve pesquisas nas áreas de: epistemologia da psicanálise e da psicologia, desdobramentos da tradição dialética hegeliana na filosofia do século XX e filosofia da música. É um dos coordenadores da International Society of Psychoanalysis and Philosophy, do Laboratório de Pesquisa em Teoria Social, Filosofia e Psicanálise (Latesfip) e presidente da Comissão de Cooperação Internacional (CCint) da FFLCH-USP desde 2012.