Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

Professoras da FFLCH recebem Homenagem pelo Dia da Mulher

Autor: 
Paulo Roberto Andrade

No último dia 21 de março, para celebrar o Dia Internacional da Mulher, sete mulheres foram homenageadas com medalhas raras que ficaram perdidas por 57 anos. O Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP) realizou cerimônia para entrega da Medalha Imperatriz Leopoldina, que contemplou seis professoras da USP entre as escolhidas. As professoras Maria Arminda do Nascimento Arruda, Rosa Ester Rossini e Sandra Margarida Nitrini foram as homenageadas da FFLCH.

A medalha foi instituída, pelo IHGSP, durante as festividades dos 400 anos da cidade de São Paulo, em 1954. O intuito era comemorar a transferência dos restos mortais da Imperatriz Leopoldina, primeira esposa de D. Pedro I, da então capital da república,Rio de Janeiro, para o Panteão, situado no Monumento da Independência, no Museu do Ipiranga, em São Paulo. Na ocasião, a medalha, de iniciativa do IHGSP, foi declarada de caráter cultural pelo governo brasileiro mediante decreto ministerial assinado pelo então ministro Cândido Mota Filho.

Segundo a professora Nelly Martins Ferreira Candeias, presidente do IHGSP, “as medalhas estavam trancadas num cofre que permaneceu fechado desde 1954 , cujo número se perdeu. Em 2011, encontrou-se um papel, amarelado pelo tempo, contendo apenas números. Verificou-se serem esses os números do cofre que permaneceu fechado por longo período. Ao encontrarmos as medalhas Imperatriz Leopoldina, eu, como primeira mulher a presidir o IHGSP, achei interessante atribuilas apenas às mulheres no Dia Internacional da Mulher”, conta.

A escolha dos Homenageados

A professora Nelly explica que no IHGSP existe um Conselho de Medalhas, constituído por membros do próprio instituto, que examina os currículos e homenageia personalidades civis e militares, nacionais e estrangeiras, por méritos e serviços prestados à sociedade. “Os currículos dos candidatos são examinados inicialmente pelo Conselho do IHGSP e, em seguida, enviados para o Conselho de Honrarias e Mérito do Governo do Estado de São Paulo, onde são
novamente apreciados. Se as propostas forem aceitas, o diploma receberá um carimbo que autoriza a entrega da medalha”, destaca a professora.

O IHGSP tem em seu quadro social 18 professores de 8 unidades da USP, e é presidido, desde 2002, pela professora Nelly Candeias, socióloga e professora titular aposentada pela Faculdade de Saúde Pública da USP. Faz parte do quadro de membros da entidade o atual reitor da USP, Prof. Dr. João Grandino Rodas.

Também receberam a medalha Cecília Helena Lorenzini de Salles Oliveira, professora e ex-diretora do Museu Paulista da USP, Sandra Josefina Ferraz Ellero Grisi, professora da Faculdade de Medicina da USP, Telma Maria Tenorio Zorn, professora do Instituto de Ciências Biomédicas da USP, e Maria Odete Duque Bertasi, presidente do Instituto dos Advogados de São Paulo e do Colégio de Presidentes dos Institutos dos Advogados sediados no Brasil.

Fonte: Informe nº68 - maio/junho de 2012