Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

Para uma FFLCH coesa e atuante (Gestão 2008-2012)

Autor: 
Sandra Margarida Nitrini

Assim nomeei o programa de gestão que submeti à FFLCH nas eleições nos órgãos colegiados e na consulta à comunidade para diretor (a) há quatro anos. Neste Informe Especial, cumpro meu último dever como diretora com a publicação do relatório
de gestão.

Fugindo ao modelo de relatórios oficiais, sem prejuízo dos dados reais, essa prestação de contas é feita a muitas mãos, com o propósito de exteriorizar o imprescindível trabalho de equipe que
está por trás de qualquer direção. Verificar-se-á que não foram apresentados os balanços das Comissões Estatuárias, Graduação, Pós-Graduação, Pesquisa e Cultura e Extensão, porque se aguardam as informações completas no final do ano. Em todo caso, docentes e estudantes, como protagonistas, e funcionários, como imprescindíveis coadjuvantes no exercício do ensino, pesquisa e cultura e extensão, vivenciaram a experiência e podem mais facilmente formular uma visão do que se realizou nesses setores,
nos últimos quatro anos.

Muitas atividades conjuntas em busca do autoconhecimento numa unidade complexa como a nossa foram desenvolvidas e resultaram numa produção de material fecundo, inteiramente disponível no site da FFLCH. Este material servirá de base para discussões em futuro próximo sobre a reestruturação de nossa unidade, mormente noscursos de graduação, conforme clamaram todos os departamentos no último ano e conforme pleiteia a Comissão de Graduação.

Se algum leitor quiser confrontar o que estará exposto nas próximas páginas com o programa que apresentei, poderá consultá-lo no site do Serviço de Comunicação Social, Informe n.45

Agradeço a confiança em mim depositada por aqueles que me elegeram e pela reitora Suely Vilela, que me nomeou. Agradeço a todos os membros da Congregação e à grande maioria da FFLCH pelo apoio irrestrito nos momentos críticos e pela colaboração para a excelência daquilo que é a nossa razão de ser: ensino, pesquisa, cultura e extensão.

O prestígio acadêmico nacional e internacional de nossa FFLCH é indiscutível, e vem se afirmando cada vez mais nos últimos anos.
Seu gigantismo não prejudicou e não prejudica sua pujança acadêmica, ao contrário, confere-lhe pulsação intelectual, digna de nota, por sua intensidade e vibração.

Sinto-me privilegiada e honrada por ter sido a primeira mulher a dirigir a nossa FFLCH, unidade do tamanho de uma universidade. Que ela continue sendo uma unidade cada vez mais universidade e cada vez mais coesa!

24 de setembro de 2012.

Fonte: Informe nº70/2012 - Edição Especial