Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

Boletim Acontece na FFLCH-USP nº 214

 

FFLCH discute os 50 anos do golpe de 1964

 

 

Os dias 31 de março e 01 de abril de 2014 marcam os cinquenta anos do começo de duas décadas do último regime autoritário no Brasil. Em torno destas datas serão realizadas reuniões, atos, seminários e outros eventos por todo o país e em vários centros de estudos brasileiros no exterior. A Faculdade de Filosofia da Universidade de São Paulo não poderia deixar de fazer-se presente no conjunto de iniciativas acadêmicas que procurarão, transcorrido meio século, iluminar essa passagem chave da contemporaneidade do país. Para fazer jus ao caráter multidisciplinar desta unidade, os eventos programados procuram olhar o fenômeno desde diversos ângulos. Espera-se que, no conjunto, possam contribuir para o entendimento e a crítica dos acontecimentos.

As discussões terão início no dia 19 de março, às 16h, na sala 14 do prédio de Filosofia e Ciências Sociais (Av. Prof. Luciano Gualberto, 315, Cidade Universitária, São Paulo).

Programação disponível em http://fflch.usp.br/50anos_golpe_64

 

 

 

 

 

 

Lançamento: "As Figurações do Falso em Joseph Conrad", de Marcos Soares

 

 
 
A partir da análise dos primeiros romances de Joseph Conrad, Marcos Soares empreende uma leitura cerrada de O agente secreto (1907), obra que apresenta as atividades de um grupo de anarquistas na Londres do início do século XX e que pode ser vista como uma tentativa de solução simbólica de duas crises: a do romance realista inglês e a do imperialismo britânico. Para isso, o autor propõe uma comparação entre os escritos de Conrad e outros projetos artísticos cujo tema é a mudança através da ação revolucionária: o romance A princesa Casamassima de Henry James, os poemas em prosa de Charles Baudelaire e a montagem intelectual de Sergei Eisenstein.
 
Editora: Humanitas

 

 

 

 

 

 

Lançamento: "Língua; discurso e processos de subjetivação na contemporaneidade", Anna Maria Grammatico Carmagnani e Marisa Grigoletto (Orgs.)

 

 
 
Este livro reúne um conjunto de trabalhos que procura compreender a relação entre sujeito, língua e linguagem, sobretudo no que toca a mudanças e conflitos vivenciados pelos sujeitos nas suas relações com as línguas e nos modos como são afetados por elas. Os objetos centrais dos capítulos que compõem a obra são o sujeito e/ou as línguas e suas imagens em espaços discursivos diversos: em espaços teóricos, na mídia, no espaço acadêmico, no discurso político-educacional.
 
Editora: 
Humanitas
 
 
 
 
 
 
 

 

 

 

 

 

Próximas Defesas:

 

 

 

 


 

* A programação de eventos, defesas de mestrado e doutorado da FFLCH está disponível em http://fflch.usp.br/calendar/2014