Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

“Geografia: práticas de campo, laboratório e sala de aula” - Luis Antonio Bittar Venturi (org)

 

“Geografia: práticas de campo, laboratório e sala de aula” - Luis Antonio Bittar Venturi (org.)

Esta obra tem como objetivo reunir o maior número possível de técnicas e procedimentos que podem subsidiar pesquisas científicas, bem como orientar o trabalho de professores. Dirigido aos alunos de graduação dos cursos de Geografia, Geologia, Biologia e mesmo as Ciências Sociais e História, o livro também conversa com o professor do Ensino Médio, sobretudo na seção "Na sala de Aula" presente em todos os capítulos. O livro abrange, então, um público que muitas vezes é representado pelo mesmo sujeito, já que frequentemente os alunos universitários são professores da educação básica. 

A grande variedade de assuntos tratados impossibilita-nos atribuir uma única orientação teórica. Este é o preço que a Geografia paga por se ocupar de um vasto e rico temário. Assim, cada uma das diferentes áreas tratadas neste livro apresenta suas especificidades teórico-conceituais.

Metodologicamente, contudo, o livro propõe procedimentos comuns que norteiam todos os capítulos. O primeiro refere-se à articulação entre os conteúdos. Constantemente o leitor irá se deparar, sobretudo nas atividades, com sugestões para integrar atividades articulando diferentes conteúdos. 

Outro procedimento metodológico proposto refere-se à aproximação dos conteúdos à realidade do aluno e do contexto da escola, de modo que as informações lhe façam mais sentido. Por exemplo, ao se praticar a construção de mapas temáticos, sugere-se usar dados referentes ao município no qual escola se insere (população rural e urbana etc). Ao se praticar a identificação de áreas de risco, sugere-se buscar indicadores na paisagem que os alunos conhecem. 

Finalmente, o livro busca superar a perspectiva tradicional do campo enquanto aula ao ar livre, em que os alunos seguem um professor e tentam, apressadamente e nem sempre em condições favoráveis, anotar e gravar tudo o que se ouve e se fala. Embora isto ainda possa e deva ser feito em alguns casos, o livro transfere para o aluno uma boa dose de protagonismo, pela forma como os conteúdos e atividades são estruturados. O aluno será mais ativo, entrevistando, fotografando, cavando trincheiras, medindo vazão de rios, condições atmosféricas, enfim, ele irá compartilhar a experiência de campo que se tornará, assim, muito mais atraente, auxiliando o processo de ensino-aprendizagem. 

Ainda que algumas áreas não estejam nominalmente referenciadas na obra, seus conteúdos são contemplados ou apoiados por um ou mais capítulos. É o caso, por exemplo, da Geografia da População que, embora não tenha um capítulo específico está contemplada tanto em Cartografia Temática como em Geografia da Saúde. As técnicas de vídeo, fotografia, questionários e entrevistas, estatística, história, entre outras, podem subsidiar estudos relativos à Geografia do Turismo, Agrária, Urbana, além do Ensino de Geografia etc. 

Tecnicamente, o livro traz a novidade de estar vinculado a um sítio na Internet (www.geopraticas.com.br) no qual cada capítulo pode ser acessado para a obtenção de informações e atividades complementares, atualizações e resoluções de dúvidas, em alguns casos. Pelo sítio, o livro poderá receber contribuições dos leitores, como propostas de atividades, exemplos regionais e mesmo relatos de experiências relacionados ao uso das técnicas. Assim, atribuiu-se ao livro um 'sopro de vida' tornando-o um organismo vivo, articulado e interativo. 

Luis Antonio Bittar Venturi
(Organizador da Obra)